Educação ambiental

O Projeto de Educação Ambiental de Ibirapitanga é amplo, compreende várias etapas e abrange diversas ações. O objetivo é sensibilizar associados, funcionários, comunidade do entorno e visitantes para uma relação saudável com a Reserva, reduzindo impactos e promovendo a restauração e preservação do fragmento de Mata Atlântica na qual está inserida.

“O processo é permanente e envolve a transmissão e aquisição de conhecimentos, valores, habilidades, experiências e determinação que nos tornem aptos a resolver problemas ambientais presentes e futuros”, conforme a definição da UNESCO para o tema e adotada no Brasil como oficial pelos Ministérios da Educação e do Meio Ambiente.

Instrumentos de Educação Ambiental

Para a formação de seus públicos internos e externos, o projeto de Educação Ambiental da Reserva Ibirapitanga conta com a construção do Centro de Interpretação Ambiental que reunirá e disseminará conhecimentos por meio de publicações, vídeos, exposições permanentes e especiais, palestras e cursos.

Para o contato direto com a natureza, Ibirapitanga disponibiliza instrumentos como o percurso das Trilhas, o Viveiro de Mudas, a formação de minibosques educativos, o Arvoreto na área do Lago, o cultivo de Horta e Pomar Orgânico, entre outros.

Como plataforma de comunicação, Ibirapitanga divulga informações através de seu website, da revista impressa Sauá e por meio da produção de vídeos temáticos sobre a Reserva.

Monitores ambientais

A atuação de monitores junto aos associados e aos visitantes é fundamental na disseminação de informações e de boas práticas ambientais. A primeira turma está formada. São seis jovens entre 14 e 18 anos, todos filhos ou parentes dos funcionários de Ibirapitanga e que moram no entorno e estudam em escolas públicas de Santa Isabel. Estão preparados tanto para guiar os visitantes nas trilhas da Reserva como para desenvolver atividades de sensibilização e integração dos grupos de visitantes, independente da faixa etária, com a natureza. No curso de formação, além de aprenderem a própria função de monitoria, são apresentados os conceitos de desenvolvimento sustentável, ecologia, legislação ambiental, geografia, fauna e flora brasileiras, biomas e unidades de conservação. Noções de turismo e de ecoturismo, técnicas de condução de grupos em áreas naturais, prevenção de incêndios e primeiros socorros também fazem parte do aprendizado da formação dos monitores.

Trilhas de Ibirapitanga

Ibirapitanga possui duas trilhas abertas à visitação — Lago e Caminho da Cachoeira — e mais outras duas em construção — o trecho adicional da trilha da cachoeira, que acompanha o Rio Pilões, e a trilha Perimetral, mais radical, que parte da Cachoeira e contorna a Reserva. Cada uma com atrativos e níveis de dificuldades diferenciados.

A visitação em Ibirapitanga é restrita a associados e visitantes, convidados dos associados. Entretanto, a RPPN é aberta à visitação monitorada de grupos de alunos de escolas públicas e particulares e à pesquisa científica de universidades e de escolas técnicas. Uma casa dentro da reserva chamada Base de Pesquisa, com pequeno laboratório e infraestrutura para abrigar 20 pessoas, é oferecida.

Para agendar uma visita na reserva voltada para esses fins, entrar em contato com a Sede da Associação dos Proprietários em Reserva Ibirapitanga (APRI) no telefone (11) 3555 6600 opção 1 ou por e-mail:secretaria@ibirapitanga.com

Fotografia da Natureza
Dirigir o olhar para o que está à sua volta. Perceber formas, cores, texturas e atmosferas diferentes. O belo pode estar no detalhe de uma folha ou na grandiosidade de uma paisagem, e para quem tem interesse por fotografia, o importante é conseguir o registro dessa percepção, desse momento único. Periodicamente Ibirapitanga realiza cursos de fotografia da natureza, estimulando seus associados a colocar sua sensibilidade em foco e ganhar conhecimentos técnicos para obter qualidade, conteúdo e arte na captação de imagens do meio ambiente da Reserva para formação de um banco de imagens. Ibirapitanga é um espaço privilegiado pela natureza e o seu registro fotográfico não deixa de ser uma forma de sensibilização ambiental, pois quando se fotografa, o olhar percebe os pequenos detalhes, as delicadezas que mantêm o equilíbrio da vida.

Projetos

Estação Meteorológica
Borboletário
Postos de observação de fauna
Grupo de Observação de Aves (birdwatching)

© Reserva Ibirapitanga. 2014. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: Witix